27 de agosto de 2008

MAIL BOX

Cheguei à conclusão de que o desprazer de abrir a caixa de correio é proporcional ao aumento da idade.

Lembro-me, em miúda, de esperar ansiosamente que o carteiro chegasse na esperança que trouxesse um postal ilustrado, daqueles mesmo giros, vindos de longe, do estrangeiro…ou mesmo uma carta de algum amigo ou familiar que resolvesse partilhar por escrito novidades estonteantes.

À medida que crescemos foi-se esbatendo a magia da caixa de correio. Actualmente passou a ser um local a evitar, só visitado por obrigação ou em casos de extrema necessidade. Como tenho caixa postal, que fica a cerca de 100 metros de casa, só lá vou de 15 em 15 dias, por vezes depois de determinados prazos expirarem.

Escusado será dizer que hoje foi dia de MAIL BOX
diazinho tramado este!

2 comentários:

Andarilho disse...

Pois eu não cheguei a conclusão nenhuma dessas. Desde miúdo que tenho uma cegueira doida pela caixa do correio!!! Claro que antigamente também estava sempre à espera de cartas. Escrevia e recebia cartas quase todos os dias. Agora a caixa de correio é um desconsolo. Só contas para pagar. Até estou temendo o dia em que chegue a casa e seja não só confrontado com a conta do roaming, como também com a conta da net deste mês.
De qualquer modo não há dia que não vá ver o correio. Não sou capaz de passar pela caixa e não abri-la, não se vá dar o caso de ter correspondência "interessante".

Nos tempo de hoje a cegueira maior é mesmo o e-mail. Vou 500 vezes por dia consultá-lo. Adoro! Só detesto quando não encontro lá nada de jeito.

Bjs

Ana GG disse...

P/andarilho:
O e-mail consulto com todos os dias, mesmo assim já me entusiasmou mais. Na maioria das vezes são mensagens chatas e lamechas com bonequinhos pirosos e textos em brasileiro ou piadas de gosto duvidoso. Acho mesmo é que as pessoas ficaram sem pachorra para escrever o que quer que seja...é pena!
bjo


obrigada pela visita!

pessoal que gosta de estar a par destas andanças

facebokiANOS a par desta coisa