31 de março de 2011

prima Vera



Sabe-me bem esta luz e a primeira camisola de manga curta, a medo na sombra e descarada ao Sol.

Sempre afirmei que a Primavera era a maior, a mais bonita das primas…e não se trata de uma opinião, é um facto, contra factos não há argumentos. 

Os meus pais não programaram gravidezes ao milímetro, na altura, geralmente aconteciam porque sim. A minha não foi sequer equacionada, foi um desastroso acidente, mas foi tão bem desprogramada que nasci na Primavera. Já o meu filho foi daqueles quereres porque se quer muito e já agora um querer que seja na Primavera o nascimento. 
E foi…um ano depois da programação, mas foi. Tão como eu queria que nasceu no dia a seguir ao meu aniversário, porque, volto a relembrar, contra factos não há argumentos e esta é sem dúvida a melhor estação do ano para se nascer.

E não é só por causa dos passarinhos, das abelhas e da cor das flores, não, não é! 

É tão só e apenas porque sim…

Talvez porque parece que se respira de novo, porque está um fresquinho bom, porque os dias crescem a olhos vistos e as pessoas se apaixonam mais, porque os sorrisos teimam em estampar-se idiotas nos rostos…



assim, só porque sim.

27 de março de 2011

desperdícios



É impossível atravessar totalmente um domingo sem que a 2ª feira nos martele sorrateiramente o cérebro.

Depois do jantar a coisa agrava-se bastante e chega a tornar-se incomodativa.

Por antecipação e engano, com a sensação de que se ganha tempo, começa a contagem decrescente para a 6ª à tarde.

E assim, de 6ª em 6ª, de amarguras de domingos, vamos roubando qualidade aos entretantos…

Que burros somos, e nem a vantagem das enormes orelhas temos…”para nos ouvirmos melhor”…

19 de março de 2011

gostares de gosto


Há gostares assim e gostares assado, uns porque sim e outros também, porque raros são aqueles que o são porque isto ou por aquilo…
gostar é isso, uma coisa que nos une ao outro sem sabermos bem porquê.

Há ainda os gostares fáceis e os difíceis, os complicados ou complexos e os simples, certinhos, perfeitinhos e quase sempre sem (muita) graça.

Aqueles que mesmo na distância se sentem como estando por perto, como sendo os nossos gostares…os de quem eu gosto e que me gosta.

Importante é gostar, a sério, gostar mesmo de gosto!

Um espaço do gostar preenchido, é meio caminho andado para termos a nossa zona de conforto.

8 de março de 2011

os professores de desenho



Os professores de “desenho” já não o são, mas eu não me importo de ainda o ser, se é que me faço entender. Importo-me é que me perguntem se tenho pregos, ou alicates na minha sala, porque embora as Artes sejam um vasto mundo, que vai da escultura à gastronomia, têm diferentes áreas, como era suposto ser do conhecimento dos meus colegas, mas não é, porque estão na aldeia e alguns não fazem o mínimo esforço para ver as casas(revoltadinha, às vezes...tem dias)

Os professores de Ciências Naturais não têm que ter nas suas salas de aula, sulfato de cobre, nem tabelas periódicas penduradas na parede, porque as suas ciências não são Físico-Químicas. É fácil de entender…sei lá, acho eu…

Ora bem, os professores de “desenho” que já não o são, não se limitam a olhar para os desenhos dos alunos e comentar com os seus botões “ai que giro” ou “que fracote, este”…NÃO!
Nada disso! 
Avaliam por parâmetros, olham com olhos de ver, comparam, se for caso disso, conferem os traços com instrumentos de medição para assinalarem os erros e os alunos saberem onde falharam e o que podem melhorar. 
Estes professores de “desenho” podem levar horas a avaliar os trabalhos de uma turma…HORAS, sim, 4, 5…incrível! 
Como é que um professor daqueles que “tem muito jeito com as mãozinhas” e ideias, sempre muitas ideias para cartazes e isto e aquilo, daqueles que têm uma disciplina mesmo fácil, que não dá trabalho nenhum, consegue perder cerca de 15 horas para avaliar trabalhos de 3 turmas…

As coisas incríveis que vos conto………………………

Como é óbvio, estou a carnavalar à volta de uns trabalhinhos de casa!

1 de março de 2011

recados da animalagem ou...




...coisas que poderiam perfeitamente
ser criação dos ditos cujos 

obrigada pela visita!

pessoal que gosta de estar a par destas andanças

facebokiANOS a par desta coisa