30 de junho de 2008

O meu novo SOFÁ VERDE-cueca

(Nota da autora: Não incorram em ilações precipitadas...estes não somos nós, nem eu nem o meu novo sofá...o meu é muito mais bonito!)

Neste preciso instante não estou, como seria de esperar, a jantar ou a fazer o projecto curricular de turma, ou qualquer outra das importantes coisas que deveria estar a fazer. NÃO! Estou "esparramada" no meu novo sofá 60s, verde-cueca e verde-musgo, em pleno quintal, com uma temperatura deliciosa e a ouvir apenas o ruído dos meus espanta-espíritos pendurados na árvore das flores amarelas!!!!!!

Há duas horas atrás, quando saí de casa para tomar um cafézinho rápido, deparei-me com este encantador sofá junto ao latão do lixo a olhar-me com a expressão mais triste deste mundo, como que a implorar-me "leva-me contigo...", foi amor à primeira vista! Tratei logo de arranjar um ajudante para o ir buscar. É um genuíno exemplar dos anos 60 e, para meu enorme espanto, descobri que se abre de uma forma engraçadíssima e se transforma numa cama de dois lugares. Que orgulhosa estou do meu novo sofá!!!!!!!!!!! (Os meus gatos também o estão a adorar!)

28 de junho de 2008

ORIGAMI INSTANTÂNEO

Vale a pena dar uma olhadela, não se vão arrepender!!!!!
Não resisti a copiar este "postito" de um blogue que visito a toda a hora , swissmiss.

27 de junho de 2008

FESTIVAL MED

Ontem à noite fui com o filhote e uma colega ao Festival de músicas do Mediterrâneo em Loulé. Que lufada de ar fresco! É o 2º ano que vou e estou arrependida de não ter ido em anos anteriores. Gostei de tudo o que vi e ouvi, o ambiente é muito descontraído e passa-se uma noite diferente e muito agradável. A atracção do cartaz era o jamaicano "Jimmy Cliff"...já entradote e com muita pedalada, fez-me regressar aos tempos da adolescência.
Para mim, o ponto forte, a surpresa da noite, foram os espanhóis "MUCHACHITO BOMBO INFIERNO"...poderosos!!!!!! Divertidos, com um spedd impressionante (tenho que admitir que a garra dos nuestros hermanos supera a nossa em 200%). Ri muito e dancei quanto baste... vim revigorada e com todos os ossinhos do corpo a chocalhar (a idade não perdoa!).
Vale a pena dar uma saltada ao festival, apressem-se, acaba no domingo!

Muchachito Bombo Infierno

26 de junho de 2008

Terminaram as aulas...UFFFFFFF

Estou de férias, dos alunos!
Por enquanto ainda não dá para sentir saudades deles e como sei que devo ter as mesmas turmas para o ano, a coisa não foi dramática.
Para encerrar o ano lectivo e para angariar dinheiro para a compra de uma carrinha, a Escola organizou um Arraial. Correu bem, estava tudo muito organizadinho, havia dois palcos, imensas tendas de venda de produtos comestíveis e outros, pinturas faciais, fotos com a mascote da escola e a música da praxe com órgão, cantora pimba e bailarico.
As pessoas aderiram em massa e portaram-se muito bem, não houve discussões nem zaragatas. Toda a comunidade escolar colaborou. Eu acumulei as funções de júri de um concurso de moda com criações dos alunos e de vendedora de uns pacotes de batatas fritas minúsculos e caríssimos que esgotaram em três tempos. Junto foto do produto “Batata frita Algarvia”, acompanhado das respectivas promotoras.

Foi um encerrar de ano em grande…p’ró ano há mais e estão todos convidados!!!!!

24 de junho de 2008

A VIAgem


Acabei de comprar o meu bilhete para BERLIM!

Nem posso acreditar...há 3 anos que não saio daqui da "santa terrinha"...já MEREÇO!

Estou RADIANTE! Não consegui evitar partilhar...espalhar aos sete ventos!

21 de junho de 2008

TROCAS

A ideia para este texto surgiu-me a propósito do Jorg, um alemão a “sobreviver” aqui nas redondezas e que está neste momento a precisar de quase tudo (de comida, de um banho, de um tecto, de roupa, de trabalho, e, sobretudo, de ser tratado como gente).
Eu também estava a precisar de alguém que me ajudasse a arranjar o jardim selva, pintar os muros, colocar um painel de azulejos na parede da cozinha…
ENCONTREI O JORG! Quando fui tomar café à "minha" bomba de gasolina, estava ele a ver o europeu de futebol …sim, o Jorg também gosta de futebol! Acontece que não tem corrente eléctrica, nem televisão, e, muito menos sala onde a colocar.


A vida foi SACANA para este homem…num estalar de dedos encontrou-se perdido…desgraçado…num país que não é o seu e sem raízes num país que antes era o dele (tudo isto e muito mais me contou entretanto).

O Jorg precisava de se sentir útil e sabe fazer todas estas tarefas de que eu tanto precisava...eu tenho comida para ele e tenho uma casa de banho com duche, algum tempo para o ouvir, capacidade para o tratar como um ser humano e algum dinheiro para lhe pagar. Ele tem andado ocupado, ao fim do dia não tem o estômago a roncar, tem tomado duche e, está pelo menos “momentaneamente” feliz…EU, estou felicíssima!




Estou a ver o meu jardim a ganhar de novo forma de jardim, os meus muros a ganharem cores de muro e o problema da parede da cozinha em vias de ser solucionado…estabeleci com o Jorg um sistema de trocas! Não sei qual dos dois está mais feliz, não sei se um dos dois sai a ganhar…os sistemas de trocas são muito relativos!

Este mundo poderia funcionar bem melhor se se estabelecessem mais trocas entre nós. Passo a explicar a minha ideia…As coisas que já não valorizamos poderiam ser trocadas com alguém que lhes sabe dar valor, em contrapartida esse alguém terá, certamente, algo que precisamos e que também já não valoriza; aquelas que precisamos que sejam feitas e não sabemos como, poderiam ser trocadas com alguém que as soubesse fazer, por algo que essa pessoa precise e que nós tenhamos ou possamos oferecer.
?!COMPLICADO!?

19 de junho de 2008

DIVÓRCIOS & FILHOS Lda

Ultimamente tenho discutido este assunto com um amigo, é um tema delicado e controverso…no nosso caso as opiniões são muito divergentes e, embora já seja uma divorciada “veterana”, não sei qual dos dois tem razão (ou, possivelmente teremos os dois). Adiante…
A tomada de decisão para que um DIVÓRCIO avance depende de muitos factores dos quais o que mais peso tem, é, sem sombra de dúvida, a existência de filhos em comum. Por outro lado não nos podemos esquecer que somos seres com a nossa própria identidade, com direito à tranquilidade e felicidade, independentemente de termos ou não filhos que amamos mais do que tudo
.

A questão da idade dos ditos filhos também costuma ser um elemento com bastante peso…será que os filhos têm uma idade certa para aceitarem a separação dos pais? Será que há uma idade em que precisam menos da figura paterna ou materna? Hum…não me parece!!!!! Há quem argumente que ainda são muitos novinhos, ou que estão a entrar na adolescência e blá, blá, blá…a isso chamo, por outras palavras, COBARDIA. Medo de arriscar, de falhar, um terrível medo de se ficar sozinho!

Actualmente, a minha opinião é de que devemos ponderar muito antes de tomar a decisão final, no entanto, não aceito de todo o argumento de que se deve insistir num casamento já condenado, só para se manterem as aparências e para que os filhos não sofram. As crianças / jovens, são muito mais perspicazes do que pensamos e o facto de sentirem a falta de amor entre os pais poderá ser ainda mais traumatizante do que uma separação em que podem usufruir do pai e da mãe em separado mas com o dobro da qualidade. A diferença é que no primeiro caso é um sofrimento lento, arrastado, diluído; no segundo caso o choque vem de uma só vez, mas talvez leve também menos tempo a passar. Acho que o mais importante é depois saber conduzir um pós-divórcio!

Pedi a minha separação num impulso, aliás, tal como decidi viver com o meu ex-marido também num impulso…quase todas as minhas decisões são tomadas primeiro com o coração e só depois com a cabeça. Maldito defeito! Neste caso, penso que a vontade era mútua…o amor também pode morrer se não for regado. Não estou arrependida, mas poderia estar.

As questões que vos coloco são as seguintes:
“Neste caso concreto devemos sacrificar a nossa vida em prol dos filhos? Devemos sobreviver em vez de viver? Devemos esperar eternamente por uma felicidade adiada?????”

TRISTINHA

ilustração de Stina Persson

16 de junho de 2008

16 de JANEIRO

Faz hoje 5 meses que se deu o “16 de Janeiro”! À minha pequena escala, causou tanto impacto como o “11 de Setembro” em relação aos americanos. Não cheguei a saber o que foi, se um tornado…uma bomba de neutrões…um eclipse solar ou uma outra fase da Lua, a 5ª.
Mas que aconteceu, aconteceu e que fez estragos, fez…
nem calculam o quanto adorei que alguém me estragasse assim!

(Pensamentos paralelos…Ai esta minha mania de geometrizar as coisas!)

SUGESTÃO

Tenho andado tão ocupada com os TPC da escola que nem me sobra tempo para escrever uns "textozinhos".
Aproveitando a deixa para fazer um pequeno INTERVALO e para que o sítio não fique com aquele ar decadente de total abandono...
aqui fica uma

RELAXEM...

o mundo não acaba hoje!!!!!!!

(informação recolhida junto de fontes fidedignas)

14 de junho de 2008

ESTRUTURAS MODULARES


Os meus alunos do 7º ano, na disciplina de Educação Visual, construíram estruturas tridimensionais a partir de um módulo de cartolina. O objectivo inicial era que resultassem esferas (tal como o modelo que lhes mostrei e que serviu de exemplo), PORÉM, contrariamente ao que estava previsto inicialmente, das estruturas elaboradas pelos 75 alunos APENAS SAIU UMA ÚNICA ESFERA.

Pude concluir que esta malta é pouco paciente e muito menos persistente!

Acabaram por resultar formas irregulares que também ficaram interessantes, e que, com algum optimismo da minha parte, foram aproveitadas para animar o tecto da nossa sala de aula. Tarefa árdua que me propus fazer esta noite com a ajuda de quatro alunos que se divertiram imenso a pôr a conversa em dia enquanto eu, munida de um escadote bamboleante, trabalhava que nem uma moira.

Este foi o resultado...
...acho que não ficou mal de todo!

12 de junho de 2008

11 de junho de 2008

As pequenas GRANDES coisas que mexem comigo


Apetece-me escrever sobre mim, em jeito de "confissões de uma adolescente", será por falta de assunto!? Bem, isso agora não interessa para nada...estou decidida!

O QUE ME FAZRELAXAR

viajar (nem que seja aqui para o lado, junto à fronteira, ao país de nuestros hermanos); fumar um cigarro; ouvir música baixinha; ler; beber café (apesar de parecer contraditório); dançar; sentir a água nas mãos; lavar o quintal com a mangueira...sem pressas; lavar louça (sim!!! por estranho que pareça, não vale a pena voltar a ler, é mesmo isso!); tomar um banho de emersão bem quente no silêncio da noite; que me lavem a cabeça no cabeleireiro; um bom vinho tinto; ligar a televisão para adormecer, sem som, apenas com as luzes a oscilarem de intensidade; uma massagem; quando me sinto muito cansada, andar de carro ao lado de um condutor de confiança (apetece-me sempre que a viagem nunca mais termine); o silêncio...









O QUE ME PROVOCA
a inércia de certas pessoas; aulas muito barulhentas; que deitem lixo para o chão; a prepotência; ter dificuldade em bronzear as pernas; condutores que seguem a passo de caracol e resolvem acelerar de uma forma animalesca quando resolvemos ultrapassá-los; a arrogância; fazer a depilação; melgas, mosquitos, moscas e afins; quando estou no duche a lavar a cabeça e o gaz se acaba; que se acabe o isqueiro ou não tenha fósforos por perto quando morro de vontade de fumar um cigarro; muitas coisas fora dos seus lugares em simultâneo; fazer compras de supermercado; a injustiça; calçada, pisar areia num chão de ladrilhos...




A Minha Vida Dava Um Filme Indiano_2ºEpisódio

O meu filho começou ontem a trabalhar!

Veio para casa de rastos mas muito entusiasmado...até já sabe fazer SANGRIAS (uma mais-valia que pode ser muito útil cá em casa, no Verão).

Aceitam-se estimativas sobre o tempo que o "dito cujo" se aguenta no novo emprego...

10 de junho de 2008

SAUDADES


and yesterday, and tomorraw...


Onde quer que estejas, não sabendo se me vês, se me ouves ou mesmo se me lês...não podia deixar de te dizer, que hoje, passados precisamente sete anos, ainda não consigo perceber como tiveste a ousadia de nos abandonar...fazes-me tanta falta!


Continuas a ser a minha mana Bea, tão frágil, tão sofrida, tão querida...tão minha! Estás comigo em cada segundo da minha vida.


MERDA! Já me fizeste chorar outra vez...

8 de junho de 2008

TEIMOSITE, vulgarmente conhecida por TEIMOSA AGUDA

Eu sou uma pessoa TEIMOSA, que hei-de fazer, está-me no sangue!
Mas não sou uma teimosa incorrigível (não façam já juízos errados),quando, raras vezes, chego à conclusão de que não tenho razão, “meto o rabo entre as pernas” e “dou o braço a torcer” (o que vale é que a nossa língua materna tem estes ditos populares que, para além de serem engraçados, tão bem ilustram as situações).

O que me irrita solenemente é quando tenho a certeza absoluta daquilo que se passou comigo em determinada ocasião e alguém teima que não foi assim “que o que comi foi assado e não cozido”; “que nesse dia lá estava também a pessoa y”; “que a roupa que trazia vestida era da cor x”…e um rol interminável de situações que não descrevo para não me tornar maçadora.

AI QUE RAIVA!!!!!
Eu perdida em cálculos mentais que tão bem comprovam a minha CERTEZA ABSOLUTA e a outra pessoa a teimar comigo sobre os MEUS factos, acompanhados de certificado mental que atesta indiscutivelmente a minha certeza…porém, sem testemunhas abonatórias por perto.

Hoje aconteceram-me, não uma, mas DUAS situações deste tipo que me deixaram a pensar, colocaram-me os neurónios em colapso total e levaram a que me questionasse um milhão de vezes…afinalserá que sim? Será que não?”.

ENFIM, o que me vale é que tenho a certeza das minhas certezas…afinal, de que me serve a fama de ser teimosa se não a pratico!?

Desta vez despeço-me com um sentimento solidário para com todos os teimosos do planeta e arredores.
Podem ter a certeza...teimo em voltar!

6 de junho de 2008

DEDO ACUSADOR

(Imagem original retirada do blogue "drops of rainbow")

Lamentavelmente hoje não posso escrever nada para além destas míseras palavras. Tenho um dedo gigante a apontar na minha direcção!

“Vai avaliar os trabalhos e corrigir as provas, Ana…JÁ!!!!!!!”
(Eu como sou muito bem mandada, vou de imediato. Até breve!)

5 de junho de 2008

霊気 - REIKI


Reiki é uma forma de terapia de origem japonesa baseada na manipulação da energia vital (ki) universal através da imposição das mãos com o objectivo de restabelecer o equilíbrio vital e, assim eliminar doenças e promover a saúde”.
Wikipédia
Depois de vários anos a ouvir falar do Reiki, que deveria experimentar e blá, blá, blá...ontem, lá me resolvi...
e fiz...e adorei...e vou voltar!

Não pensem que me tornei uma fanática das energias vitais e do poder do universo e coisas que tais. Fui simplesmente porque tenho uma mente aberta, gosto de novas experiências e essencialmente porque sinto um desequilíbrio interior que me vem não sei bem de onde (se calhar até sei mas não vos digo).

A sessão durou hora e meia e as sensações que me afloraram foram das mais incríveis que se possa imaginar. Tive alturas em que senti, sem sombra de dúvida, as minhas energias percorrem o corpo como se de uma descarga eléctrica se tratasse. INCRÍVEL!!!!!!

Vou fazer as sessões necessárias e depois logo vos conto se me vou sentir mais em equilíbrio comigo e com os outros...fica prometido.
(estão vocês a pensar, "mas para que raio me interessa isso?")

Os meus estados de humor ultimamente têm oscilado entre o 1 e o 100 no intervalo de três segundos.
HELP MEEEEEEEEEE!!!!!!!!!!

RESMAS DE TRABALHOS ...


...que já deviam ter sido avaliados!

A ver trabalhos e mais trabalhos e mais trabalhos...sempre é melhor do que "a ver navios" (temos de ser optimistas).

4 de junho de 2008

JUNHO, mês dos IRMÃOS

Foi no mês de Junho que nasceu o meu irmão…
Foi no mês de Junho que faleceu a minha irmã!

Este é para mim um mês de ganhos e de perdas.

Era suposto sermos três a ver os dias crescerem, a sentir o calorzinho do, quase, começo de Verão…mas não, só somos dois. De há quase sete
anos a esta parte, o inicio de Junho provoca-me sempre uma certa nostalgia e uma enorme raiva por já não sermos três…


A ver os dias crescerem
A sentir o calorzinho do, quase Verão…


obrigada pela visita!

pessoal que gosta de estar a par destas andanças

facebokiANOS a par desta coisa