31 de dezembro de 2009

satisfaçãozinha

Como respeito muito os meus ilustres visitantes, sinto-me na obrigação de vos dar esta breve satisfação.

Não estranhem a minha ausência, está tudo bem!

Acontece que por imposições alheias à minha vontade, só voltarei a postar para o ano.

Não desesperem, não fiquem a ressacar com este enorme buraco nas vossas vidas...vão ver que passa num instante!

:)


30 de dezembro de 2009

coisinhas que me revoltam as entranhas, parte I

A expressão, muito em voga nas bocarras das "tias" e "tios":
É BEM!
Ai que nervos me dá ouvi-la ou lê-la. Diria mesmo que me revolta as entranhas...
f#$@-se!!!!!!

pastagens e adiamentos em pantufas

Querem saber a verdade, verdadinha!?
Embora me sinta com um certo receio de vos desiludir, vou arriscar...

Entre o último texto das avarias e este, tirando a viagem que ontem fiz a Lisboa, para passar a módica quantia de 5 horas enfiada dentro do Ikea à espera que um amigo se decidisse pela cor, forma e textura da cozinha que ia comprar; tirando o maravilhoso encontro de uma hora com a minha amiga "Rose" que passou (ontem) de virtual para o mundo físico...

Tenho estado num permanente marasmo.

Sim, estou de pantufas e aconchegada na bendita manta!
Sim, estou feita tonta agarrada a esta porcaria, a adiar a PORRA da arrumação de casa que me recuso a aceitar que entre assim, caótica, em 2010.

Não estou a ler um livro!
Não estou a informar-me!
Não estou a divertir-me!
Não estou a produzir!

Estou, literalmente a PASTAR e a ADIAR, a ADIAR e a PASTAR!!!!!!!!!!

28 de dezembro de 2009

disable, ou se preferirem incapacitada ou mesmo AVARIADA

Antes fosse só domestically!

Este tempo chuvoso desligou-me algum fusível com certeza.

Foi-se-me a vontade, ficou-se-me a desvontade.

Fiquei disabled de quase tudo e able de quase nada.

Tenho carradas de coisas para fazer (um pouco de exagero dá sempre aquele ar de mulher super-ocupada) e os membros recusam-se terminantemente a colaborar.

A casota já viu melhores dias, mas o meu lado de escrava Isaura está pelas horas da amargura e este "tudo húmido", este embaciamento de vidros e escorregamento de piso…põem-me fora de mim, para ser mais precisa, empurram-me as poucas vontades para baixo da manta polar colorida e quente. Adiam-me os afazeres e as visitas prometidas.

Nunca fui de estabelecer metas para os novos anos, agora velhos, mas desta vez vou subir a fasquia, vou-me empurrar para as arrumações de prateleiras da alma.

Vou-me armar em boa, em princesinha, aliás, até estou com planos de vestir uns vestidinhos, ó se estou!

Vou fazer caretas ao trabalho e deixar-me ser, por vezes, deliciosamente irresponsável!

Vou, talvez, comentar alguns blogues que me estão na mira!

E é só!

Não faço mais promessas porque sei que não as vou cumprir.

O texto está um tanto confuso. Eu não vos disse que este raio de tempo chuvoso me desligou um fusível…

27 de dezembro de 2009

vai-te embora ó melga!

Neste fim de ano vou estar aqui caída!
Não sei se será boa ideia, mas lá que vai ser diferente vai...
(claro que a parte das stripers dispensava, mas como só vendiam o pacote completo...)

E foi assim que os mocinhos me convenceram:

"A melhor despedida de 2009 (vai-te embora, ó melga!) e a melhor entrada em 2010 só pode ser no Maxime, claro! É um réveillon Ena Pá 2000 com certeza! O que é o fogo de artifício de Copacabana – ou até o do Funchal – ao pé do fogaréu que são as canções de Lello Marmelo & Cia, cantadas ao vivo por entre arrotos de passas e champanha da Bairrada? O que é a romaria à Torre de Belém, para ver uns broncossáurios a patinar no gelo, ao pé do quebra-gelos da Pr. da Alegria, que leva pólo norte, pólo sul e tudo à frente? Nada: pechisbeque, trocos, pura palha. As mães ladram e a carraspana passa...

Depois da desgraça que foi 2009 (vai-te embora, ó melga!) vamos entrar de carrinho em 2010 e vamos dar ruidosas boas-vindas a uma nova década, armados de passas do Algarve e espumoso de Anadia, com todas as serpentinas, confetis, ovos podres e farinha a que temos direito!

No palco, os Ena Pá 2000 - a banda da nova década - fazem a festa e trazem atracções-surpresa como as strippers Romina & Camila, Ray Bonga e Roger Bravo, ou o grande Vitor Gomes. Na consola giratória, o grande DJ Ritchie Tango!

Reserve já o seu jantar ou venha já comido (e bebido) assistir ao espectáculo do milénio, da década, do ano, do mês, do dia, da hora, do minuto e do segundo! Uma coisa é certa: Quando chegar a meia-noite vai haver gritaria da grossa! Adeus, 2009 (vai-te embora, ó melga!). Olá, 2010! Não sejas melga!"

21 de dezembro de 2009

David Fonseca no seu melhor

Sei que é uma chatice ter de clicar no link...pois é! Admito que sou uma naba, não consegui colocar de outra forma. Vale a pena o esforço...

20 de dezembro de 2009

o que vale é que nos programaram com um CORPINHO inteligente

O nosso CORPINHO está programado para aguentar estoicamente, quase como um herói de BD, as maiores intempéries. Porém, assim que sente que o temporal passou, acciona automaticamente o botão do OFF e seja o que Deus quiser...

No meu caso concreto, hoje, ao sentir que tinha terminado as obrigações, as chateações, as trabalheiras e os trabalhões... programou-me para me pôr a dormir até às 6 da tarde.

Ó Bendito CORPINHO que é inteligente com'ó caraças!

18 de dezembro de 2009

estórias de Natais e de outras coisas mais

Para a Fábrica de Letras...para todos aqueles que já fazem parte da mobília e como não podia deixar de ser, também para aqueles que cá vêm por engano!

Há muito, muito tempo, quando ainda tinha tranças pretas e caçava borboletas no jardim… costumava, talvez por achar que era muito importante mostrar ao Diogo que a época era de alegria, esmerar-me nas decorações Natalícias.

Pois bem, num desses anos de delírios Natalícios, resolvi fazer uns embrulhos ainda mais originais que de costume.

Meti literalmente as mãos na massa e amassei, com a minha santa paciência e muita força de braços, uma mistura de farinha, água e sal. Estendi-a com o saudoso rolo da massa e modelei uma ENORME quantidade (sim! enorme! porque eu oferecia presentes a quase tudo o que mexia) de estrelas, árvores, bonecos, etc, etc…e ainda etc.

Cozi aquelas obras-primas no forno e, pela calada da noite pintei-as uma a uma e vá de embrulhar e decorar presentes com as minhas bolachas de água e sal.

Aproveitei a onda e carreguei o calendário de Natal com os habituais chupa-chupas coloridos em cada um dos dias

Não é para me gabar, mas valeu a pena o esforço…FICOU LINDO!

De manhã, o rebento JUBILOU de alegria!

Apercebi-me ao final do dia que o meu (já desaparecido) cão, também jubilou de alegria, ou gula, como lhe queiram chamar.

Nota da autora: Achei que o verbo jubilar ficaria sempre bem nesta altura do ano.

Depois de um dia atarefado fora de casa, no cumprimento das obrigações de mãe trabalhadora. Finalmente de regresso ao lar, doce lar, com um filho, desejoso de comer o chupa-chupa diário do calendário de Natal, deparei-me com um cenário desolador e com um cão de beiças coloridas, excitado de tanta emoção e alegria.

Os meus presentes tinham sido praticamente trucidados!

Com a ânsia de papar as bolachinhas coloridas, o "desaparecido" Becas (nome idiota escolhido pelo filho, na altura com 5 anos), rasgou os papeis, e na sua falta de jeito de cão, comeu também os cantos às caixas de perfumes, de brinquedos e de tudo o resto que estava acondicionado em embalagens. Aproveitou ainda o embalo e comeu TODOS os chupa-chupas, deixando um montinho muito alinhadinho, com as "cascas" coloridas e os pauzinhos de plástico.

Depois do choque inicial, em que lhe chamei todos os nomes passíveis de ofender um canídeo...

Depois de acalmar um filho em choro compulsivo, devastado pela sua primeira grande desilusão e sentimento de perda…

RI-ME até não poder mais, agarrada ao cão, que na sua ingenuidade ficou sem perceber se afinal tinha feito asneira da grossa ou uma graçola do melhor.

Nesse Natal, em que ainda tinha tranças pretas e caçava borboletas, os amigos e familiares, receberam prendas em embalagens "ratadas" e com embrulhos normalíssimos de quem já não teve paciência para mais… como não podia deixar de ser, acrescentei os cumprimentos do Becas!

12 de dezembro de 2009

11 de dezembro de 2009

fragilidades

Não sei se por estarmos próximos do Natal, ou se por o céu estar muito azul, vieram-me assim, de repente, à memória situações que tranquei a sete chaves no meu cérebro.

Senti uma falta inexplicável da minha irmã e revi em slow motion, aqueles 13 dias em que esteve internada à espera de morrer.

Como lhe penteava os cabelos e a lavava com a mesma delicadeza com que o fiz ao meu filho recém nascido.

Como assisti à sua queda, à morte lenta das suas funções vitais.

A forma atabalhoada como já sem falar, me pediu por gestos desorientados uma caneta e me perguntou em hieróglifos de criança que acabou de aprender a juntar letras "Vou morrer?"

A mentira descarada que, com um sorriso carinhoso nos lábios e uma angústia sem tamanho na alma, lhe respondi "Estás tonta!? Vais ficar boa!"

E o coma profundo em que entrou a seguir.

E o ar desprotegido com que ficou.

E eu a querer não chorar.

E eu a querer dizer-lhe coisas bonitas, certa de que me ouvia.

E ela a apertar-me levemente a mão, como um passarinho.

E o telefonema do médico, naquela manhã.

E o meu medo de atender, já sabendo o que ia ouvir.

E o céu azul mais esta época, que se misturam e me trazem à memória estas coisas que era suposto estarem muito bem trancadas, que incomodam e doem, que ma trazem aos tropeções em imagens frágeis.

com os cumprimentos da gerência

UM FELIZ NATAL!

8 de dezembro de 2009

haja criatividade!

Felizmente, sou uma priviligiada que posso lidar quase diariamente com a criatividade...
Esta é a minha escola...GIRA!!!!!

Quem já me visita há algum tempo, sabe que sou uma prof galinha...

"Dia Mundial da Filosofia"
(postado com algum atrasado)
Retrato de Agostinho da Silva - Reinterpretação da Forma
(9ºA.B)












(Tinha muito mais fotos, sumiram-se, não me perguntem como. Comigo acontecem sempre estas coisas estranhas...)

5 de dezembro de 2009

cá se vai andando com a cabeça entre "azorelhas"




A malta por aqui vai andando sempre no meio de grande agitação...


O filho teve um acidente de mota.
Foi abalroado por um carro cheio de jovens "engraçadotes" que se pôs em fuga deixando-o aos tombos na estrada por cerca de 30 metros. Podia ter sido muito mais trágico, podia...mas a malta tem uma estrelinha da sorte de estimação que não nos larga.


Vai daí que estamos a comprimidos
p'rás dores

e pensos demorados, pelo corpo todo.



A gata Bia desapareceu há quase uma semana. Já perdi as esperanças de que voltasse...
Sinto saudades! Vou deixar de ter estórias de caçadas para vos contar.


Também se arranjam notícias felizes e tontas de blogue de gaja....

Comprei, não uma, nem duas, mas TRÊS pares de botas lindas quase pelo preço de um par. ADORO BOTAS!
Ai as minhas galochas novas que não consigo estrear porque não há meio de chover a cântaros.
Parecidas com estas

mas com desenhos de BD do Roy Linchenstein, como estes

Pensavam que tinha desaparecido do mapa? NÃ!!!!!!!
Sou persistente com'ó raio!

4 de dezembro de 2009

ai magalhães, magalhães...

Esta imagem, para variar, foi gamada!

Estive fora de casa desde manhã, só agora passei uma vista de olhos pelo resumo das notícias do dia. A minha escolha vai para o,ainda famoso, "magalhães"...
Ora leiam aqui.


obrigada pela visita!

pessoal que gosta de estar a par destas andanças

facebokiANOS a par desta coisa