10 de abril de 2009

Espanta-Espíritos

Estava neste fim de tarde sentada no jardim a fumar um cigarro e a olhar para as nuvens brancas que se moviam apressadas, quando, numa ronda pelas paisagens mais terrenas esbarro com o olhar num dos espanta-espíritos que habita a minha árvore das flores amarelas.
...
Os olhares trazem memórias, as memórias puxam palavras…et voila! Cá estou eu a fustigar o teclado.
...
A estória que se segue pode parecer que não tem nada a ver com este começo, mas tem tudo.
Há uns anos, poucos, tive um namorado alemão, o Nils (escrevo o nome porque não existe a mais pequena hipótese do homem se esbarrar nestas andanças) que residia cá há 10 anos. Quase não pescava uma palavra de português e era um verdadeiro poço de sensibilidade…
...
Este espanta-espíritos foi uma prenda que lhe dei num Natal, era a cara dele, o raio do objecto…"Ya! Muit'Girrrro!", disse ele num português arranhado. Junto, e para compor o ramalhete também lhe ofereci um casaco que me custou os olhos da cara.
...
Abreviando…
O espanta-espíritos não chegou a sair cá de casa, talvez por isso os ditos cujos nunca se atreveram sequer a dar de caras. O casaco, esse, deve estar na Alemanha a agasalhar o dono que bem precisa de aconchego pois passa grande parte do seu tempo a espantar os espíritos que desde então o passaram a atormentar.
---
O Nils não era nadaaaaaa materialista, era um verdadeiro mãos largas, o que era dele era dele e o que era meu era nosso.
...
Graças a ele descobri (e porque sou uma querida vou partilhar) que não temos que pagar uma pipa de massa por uma água quando vamos ao cinema numa das grandes superfícies comerciais, as águas compram-se, de caminho, baratíssimas, na Sport Zone (espero que estes gajos tenham uma atençãozinha comigo pela publicidade).
E como descobri esta significativa forma de poupança digamos que cinematográfica? Descobri na pele, ou na carteira, depende do ponto de vista.
Ora o Nils, para me poupar ao desgaste físico e me aliviar o peso da carteira, quando íamos ao cinema, dizia sempre "AnnA, vai comprrrando os bilhétes que eu vou buscarrrr águás". E assim foi, das duas ou três primeiras vezes, eram (os meus) 10 euros dos dois bilhetes contra os 50 cêntimos (dele) das duas águas. Verdade se diga que esta reles manobra de poupança acabou em pouco tempo, porque eu sou mulher, portuguesa, mas não sou burra!
...
Em abono da verdade, do Nils quase só recordo as sopas divinais que fazia.
---
Quando me lembro dele?
Quando olho para o raio do espanta-espíritos!
...
...
(Etiquetas à escolha do freguês: "Do que me havia eu de lembrar!?" "Deutch espíritos." "Raio do alemão se era parvo!" "Quem me manda a mim não ser fiel ao produto nacional!?" "Nada como cortar na casaca de quem merece para aliviar as tensões.")

24 comentários:

forteifeio disse...

lolol

já me fartei de rir. Está muito giro o teu texto,o malandro do alemão, em vez de largar cá os cobres, vinha para deixar o País ainda mais depauperado.
Só não percebié porque dizes isto

"que bem precisa de aconchego pois passa grande parte do seu tempo a espantar os espíritos que desde então o passaram a atormentar"

O que é que tu fizeste ao rapaz ??
ANNA

:)

Pronúncia disse...

Os alemães sempre foram muito bons a planear... qualidade a baixo custo, para eles, claro!

Já sabes, quando aparecer por aí outro alemão... tu pensa duas vezes ;)

Al-T disse...

Espero que nao o tenhas aturado durante muito tempo...

Como o mandaste de volta?

Ana GG disse...

Forteifeio
O raio do alemão estava a abusar da nossa hospitalidade.
;)

"...os espíritos que desde então o passaram a atormentar"
Eu, ANNA, não fiz nadinha de nada, esta é apenas uma suposição minha...ou será praga!?

=)

Ana GG disse...

Pronúncia
Podes crer, com os alemães sempre tive uma pulga atrás da orelha, mas este ultrapassou todas as minhas expectativas, era um verdadeiro mestre a gerir as SUAS economias.

Fogo! Alemães, não obrigada, já tive o meu quinhão!
Tu vê lá mulher, livra-te de caires na mesma asneira. Quem te avisa teu amigo é.
Depois não me venham dizer que o meu blogue não presta serviço público.
;)

Ana GG disse...

Al-T
Não, felizmente não o aturei durante muito tempo...aquilo era demais para a minha paciência e, verdade se diga, a minha carteira também não estava a achar piada nenhuma.

Curiosamente, desapareceu do mapa de uma forma estranha...foi para um retiro espiritual na Suiça, quando voltou, vendeu os tarecos apressadamente e regressou à Alemanha. Perdi-lhe o rasto.

Al-T disse...

Eu acho que essa história do retiro, mereceria um post só para ela...

Nao? =)

Ana GG disse...

Al-T
Achasssssss?????
Juro que não fui eu que deixei o homem nesse estado!

;)

Vitor disse...

O sistema capitalista a funcionar...é assim que se fazem as grandes economias…:-))

Beijo

Sadeek disse...

O Nils era um tipo com muita pinta...era era...HAHAHA

BEIJOOOOOOOOOOOOOOOOO

redjan disse...

GG... vais comprando os bilhetes para o Benfas enquanto eu .... carrego duas águitas que trouxe de casa, já cheias pelo SMAS ? ;-)

ps: hiperlink issue is gone... :-)

Ana GG disse...

Vitor
Eu diria o sistema oportunista, é assim que se fazem as grandes fortunas.
;P

Ana GG disse...

Red
Já estou a caminho!

Olha, já agora que estamos numa de bilhetes...depois do jogo e antes de ires para casa, vai comprando os bilhetes para a Índia que eu faço as malas.

;P

Ana GG disse...

Sadeek
Podes crer, aquele metro e 92 cm de pinta bem que me enganou.

AhAhAh...o caraças!

:P

redjan disse...

Bilhetes para a India tratados... malas feitas ?

ps: já te DESbani.... :-)

Ana GG disse...

Red
As malecas estão prontas! Deixa-me só almoçar e vamos de seguida.
=)

PS. UFFFFFFF...que alívio!

redjan disse...

Já almoçaste ?

Ana GG disse...

Red
Se já almocei? Homem, andas mesmo distraído...já eu estou quase com um pé na Índia!

LBJ disse...

Ana,

Folgo em ver-te menos turva:)

redjan disse...

Foste .... foste .... sem MIM ?

Ana GG disse...

LBJ
Obrigada! Até ver, a coisa está-se a compor. Já se vislumbra alguma claridade aqui por estes lados.

=)

Ana GG disse...

Red
E eu lá sou mulher para ficar à espera de braços cruzados?!
:D

redjan disse...

Traz-me caril ... nesse caso... e cuidado não te percas ....

Ana GG disse...

Red
Levo-te caril, do bom. E uma caixinha cheia de cheiro e cores.

Não me vou perder, com certeza, a Índia é um país para no encontrarmos.

=)


obrigada pela visita!

pessoal que gosta de estar a par destas andanças

facebokiANOS a par desta coisa