28 de maio de 2008

NORMAL OU ANORMAL, eis a questão!?

Às vezes dou por mim a pensar que sou muito diferente da minha espécie!

Não vos acontece pensarem que são únicos, especiais? Pois é…eu acho sempre que sou pouco normal, sem ser anormal. Acho que no fundo pensamos sempre que somos seres peculiares, talvez seja o nosso alter ego a vir à superfície. Eu sinto-me uma mulher pouco normal, uma mãe pouco normal, , uma professora pouco normal…isto muito sinceramente!
É preocupante, chego a pensar que vim de outro planeta.

Digam-me que também se sentem assim para me deixarem mais sossegada…
Quando as pessoas são muito normaizinhas preocupam-me, porque isso sim, não é normal!

10 comentários:

just me disse...

Eu, por vezes também me sinto "diferente" das restantes pessoas, esperando sempre obter resultados "diferentes" daqules que as pessoas normais obtêm... Podes ficar descansada, pois acho que todas as pessoas normais, em alguma altura da sua vida, se acham "diferentes".
Que seria da humanidade de fossemos todos iguais e agissemos da mesma forma?... um tédio!
Bjs

monica disse...

Ana procurei o seu email, mas não encontrei, por isso vou responder à sua pergunta aqui.
O plates and dishes é um segundo blog, do qual, faço eu a tradução para inglês. Ou seja, escrevo a versão em português no pratos e travessas e depois traduzo para inglês. Os tradutores automáticos não funcionam bem, a tradução é péssima. Espero tê-la ajudado. Beijinhos

Ana GG disse...

Pois é "just me", tens razão todas as pessoas em alguma altura da vida se sentem diferentes...o que realmente me preocupa é o facto de me sentir assim em 90% das alturas da vida...o que me consola é que não morro de tédio de certeza!!!!
bjocas

Anónimo disse...

Tens razão tmb não me sinto uma pessoa normal, comum e igual a tantas outras, sei que sou diferente, e não diferent no sentido de ser mais ou meos bem educado que alguém, ou mais ou menos bonito que alguém. Sei que teho um iterior diferente e que tanto me caracteriza!Sei que não sou o melhor filho do Mundo, mas a verdade é que também não me esforço para isso...sei que por vezes também erras, mas acreditoo que maior parte do que dizes seja da boca para fora...porque tu para mim mãe és:
-Aquela mãe que está lá quando eu preciso, seja qual for a circunstância, o dia, a hora, o local.
-Aquela mãe que faz de tudo para me ver feliz, para me apoiar, para que eu seja alguém na vida.
-Aquela mãe que eu tanto amo, venero e sigo como exemplo de pessoa
Porque és miha mãe, porque tenho que viver contigo, porque te adoro e porque no fundo amo viver contigo
ADORO-Te

SRRAJ disse...

Também me sinto "não normal". A maioria das vezes. Umas vezes parece-me que todos caminham em câmara lenta e que apenas eu vou à velocidade correcta. Outras, vai toda a gente em sentido contrário ao meu. Enfim, uma confusão ... e a eterna dúvida ... qual o meu lugar neste mundo?
Beijo
Sandra

Ana GG disse...

Para "anónimo":
Às vezes temos que nos acertar...fazer esforços!
Também te ADORO muito!
mãe

Ana GG disse...

Sandra, concordo contigo em tudo excepto no que toca a não sabermos qual o nosso lugar neste mundo.
Acho que temos até um lugar de destaque, o nosso, é sempre o LUGAR PRINCIPAL!
beijos gordos

Kika disse...

Não és única.
Não tendo vindo de Marte (Acho eu!Não que tenha muitas provas para contrariar alguém que afirme que de lá vim, mas a priori acho que é verdade o que digo)
...não tendo vindo de Marte, muitas vezes me sinto extraterreste...sobretudo quando se fala de gostos, de livros, de músicas...de tanta e tanta coisa que às vezes me faz sentir bicho raro....manias de grandeza na certa!

Beijo.

Cafépreto.Net disse...

O playlist musical do blog está muito bom! Parabéns!

Ana GG disse...

Cafépreto

Benvindo à tasca!

Obrigada!
:)


obrigada pela visita!

pessoal que gosta de estar a par destas andanças

facebokiANOS a par desta coisa