23 de fevereiro de 2009

Coisas sem importância mas que despertam a fúria do animal adormecido que existe dentro de mim

Aleatórias, sem nexo, ou com, umas mais e outras menos…

mas TODAS ELAS IRRITANTES


- Chegar a casa e ter pilhas de louça para lavar, sem que um único garfo sequer tenha sido por mim usado;

...
- Encontrar as bolas saltitonas da colecção de infância do filho, espalhadas por toda a casa, inclusive dentro do lava-louça, das tigelas de comida dos gatos, etc…

...
- Que se apropriem da minha cama quando estou fora de casa;

...
(Tudo isto causado por meia dúzia de putos porreiros, já com barba e idade para ter juízo, que se passam e perdem a noção do civismo e do respeito convencendo-se momentaneamente que estão na casa da Joana, quando afinal esta é mesmo a casa da Ana).


- Que na blogosfera as pessoas se ataquem ferozmente e de ânimo leve só porque sim…porque o outro deu um erro ortográfico, porque escreveu um post menos criativo, porque alertou para uma notícia menos fresca…

...
- Que na blogosfera existam quase complôs (?) que tomam partido de outros, aplaudindo e defendendo as "causas", sem argumentos válidos só porque sim…aguçando os dentes, à “vista de sangue”;

...
- Que a blogosfera funcione como um “Big Brother”…onde nos sentimos observados/controlados por artimanhas que indicam quem está online de momento, de onde veio e, possivelmente daqui a muito pouco tempo, também para onde vai. Outras ainda que despudoradamente dão com a boca no trombone acerca do número de vezes que determinados bloguers visitam a sua página. Não era preciso exagerar…

...
(Confesso que também consulto o sitemeter e que também sou cusca, que relaciono certos IPs com determinados visitantes/bloguers…e que era mais feliz quando não percebia nada disto. Por vezes sinto-me constrangida em visitar 200 vezes :) um blogue, no mesmo dia para ler os novos comentários).

- Que falem mal dos professores/ensino, só porque sim, porque fica sempre bem contestar, sem ter em conta que os mesmos são humanos, que as falhas são maioritariamente do sistema e que os ditos cujos geralmente fazem não só o papel de pedagogos mas também de pais, de psicólogos, de amigos…muitas das vezes de tudo aquilo que não lhes é oferecido, por direito, na própria casa.

14 comentários:

Vitor disse...

Ana, cá em casa há uma gata que nunca soube o que são regras…estás a ver não estás?
Pois…na blogosfera um bocado a “selva”…enfim.
Os prófes…é muito complicado…resumindo, a vida não é difícil, nós é que a complicamos.
Bj*

Isis disse...

É leoa!! Mulher de garra! Parabéns!
Mas tiras-te conclusões erradas!!! “Ninguém” falou em professores/ensino, a questão era e é sistema/ensino. Ai Mulher tás pior que ursa!!! Por onde andas tu? Agarra a calma e sai da cyberneurose!! Sobre o filhote?! Haja paciência!!!
Estamos Juntos…
Um abraço apertadinho para ver se acalmas.
Bjs

Ana GG disse...

Vitor
Gata de 2 ou 4 patas?
Os meus problemas são mesmo com "gatos" de 2 patas (filho e companhia lda).
Estou a descobrir a selva blogotica aos poucos e porque tenho levado aqui mais tempo do que devia...isto é viciante, que chatice!
Os "profs" não é um assunto nada complicado...há profs e profs, há mar e mar há ir e voltar.
:D

Ana GG disse...

Isis
De vez em quando não consigo controlar as garras...mas gostava de conseguir
:D

"Cyberneurose"...naaaaa!
O filho dá-me cabo do juízo, UFFFF.

Obrigada pelo abraço apertadinho, quem não gosta de abraços!?

Outro de volta para ti

Bruno disse...

Tornou-se moda falar mal de certas classes profissionais. Talvez porque são os alvos mais fáceis de atingir. Os professores são os mais atingidos, talvez por serem o "elo mais fraco", o último elo da cadeia.

Ana GG disse...

Bruno
O elo mais fraco, o último, mas talvez o mais importante. Não!?

Bruno disse...

Acho que importantes são todos. Os pais, os alunos, os professores, quem está acima, quem está abaixo. Os professores são importantes, mas sozinhos não fazem milagres. Por isso digo que todos são importantes e interdependentes. Talvez seja isso que se designa uma "sociedade". Mas quanto toca a apontar o dedo a alguém, segue-se pelo caminho mais fácil e por quem está mais à mão: que são geralmente os professores (como outras classes profissionais, em outros domínios).

Ana GG disse...

Bruno
É mesmo isso. Numa cadeia não há elos mais fracos, todos são fundamentais. O que queria dizer é que nós é que estamos no terreno.

A classe também tem alguma culpa, sobretudo na forma como conduz as suas lutas retirando-lhe por vezes a dignidade (caso da última...que se arrasta).

Hermes disse...

Sinceramente nem ligo muito a essas pultricas de blogs, aborrece-me de morte o despejar de frustrações que se vê por aqui, eu escrevo porque me apetece e quase como que uma terapia.

Um beijo

Ana GG disse...

Hermes
Bem-vindo!
:)
Também escrevo porque me apetece, por prazer. Por vezes, sim, também despejo uma frustraçãozinha ou outra...
Achei piada às "pultricas"!

Um beijo

Aprendiz disse...

Tens tempo para ver os IP do sitemeeter? A única coisa que me interessa do contador é ver o número de visitas que tenho, tipo termómetro, tiro-lhe a temperatura para ver se não está morto! :D
Quanto à casa, eu que moro sozinho tenho o mesmo problema... e não preciso de ajuda! :D
Bem, vou sair daqui a pouco... bebo um copo e finjo estar no Carnaval! ;)

Beijos

Ana GG disse...

Aprendiz

"Tens tempo para ver os IP do sitemeeter?" Tenho! Provavelmente gasto pouco mais tempo do que tu quando vais ver a temperatura do teu blogue. :D

A casa...não precisas de ajuda para arrumar ou desarrumar?

Espero que o copo carnavaleso tenha sabido bem!
;)

mfc disse...

E estás cheiinha de razão.
Mas se eu não concordasse contigo... pensava duas vezes, ó Leoa!

Ana GG disse...

mfc
:D

Eu não mostro as garras assim tão facilmente. A discordar é que a gente se entende.


obrigada pela visita!

pessoal que gosta de estar a par destas andanças

facebokiANOS a par desta coisa