4 de julho de 2012

mais prosa que poesia


Não sei se foi por as minhas árvores terem crescido desmesuradamente, podendo mesmo acrescentar que a uma delas falta apenas um 'Danoninho' para roçar o céu. O certo é que os pássaros este ano estão muito mais aguerridos e sem ponta de vergonha no bico...tomaram-me o quintal de assalto e assumiram o modesto latifúndio como sendo deles.

Podia alongar-me aqui em frases poéticas sobre o chilrear das aves e outros afins, porque sim, porque gosto de pássaros em liberdade. São bonitos...belos mesmo, poderia afirmar. 

Acontece que o volume cúbico de dejectos com que me bombardeiam diariamente as paredes da casa e a viatura, têm aumentado a olhos vistos de ano para ano, deixando-me em mãos com um grave problema, apesar da sua beleza indiscutível, dos alegres chilreares e tal coiso. 

Tem dias, porque como sabem tudo tem dias, que ao fim da tarde cantam num coro frenético, completamente enlouquecidos. Também acho belo o cantar dos pássaros, a sério que acho!
...se não for mesmo à minha janela e se não tiver semelhanças com um debate polémico e acalorado na Assembleia da República, ou com o Alberto João Jardim, numa discussão acesa com a malta do con'tnente.

Em suma...
Eu até gosto das aves, em liberdade.
Gosto mesmo muito!

Com contrapeso e medida, tal como o amor!

Não se queixem de que não avisei. Sou mais prosa que poesia...



2 comentários:

60 Sinais disse...

Eu tentei ter um ninho na varanda...digamos que já não tenho --'

Ana GG disse...

hummmmmmm.....digamos que esse desaparecimento é muito suspeito!


obrigada pela visita!

pessoal que gosta de estar a par destas andanças

facebokiANOS a par desta coisa